• Dra. Camila Couto e Cruz

Morando no exterior: sair da zona de conforto dói mais do que o esperado

Updated: 6 days ago



A frase "sair da zona de conforto" tem sido usada como um imperativo para pessoas ao redor do mundo. A percepção é de que deixar o lugar comum e alçar voos mais altos é praticamente uma exigência para ser "bem sucedido" na vida. Por conta dessa pressão social, assim que atingimos uma estabilidade e sentimos que estamos nos acomodando, surge a cobrança interna e externa para mudar. O que eu quero propor aqui é uma reflexão sobre essa necessidade de estar em constante mudança; seja no trabalho ou na vida pessoal. Essa urgência para sair da zona de conforto pode colocar pessoas em lugares em que elas nunca pensaram em estar... e isso pode ser positivo ou muito negativo.


O que está acontecendo hoje é que as pessoas são desafiadas a pensar "fora da caixa" e fazer coisas inimagináveis para impressionar os outros. Todo mundo quer ser diferente, inovador e único; mas o que realmente contece é que a maior parte de nós será apenas um ser humano ordinário, sem grandes feitos que mudarão a vida das gerações seguintes. A vida da maioria de nós será, em linhas gerais, parecida com as de nossos antepassados; se resumindo a trabalhar, unir-se a um outro ser humano, ter filhos, envelhecer e morrer. Essa visão pode parecer pessimista, mas na verdade não é. Viver pensando em ideias que vão te ajudar a se destacar na multidão consome a maior parte da sua energia! Esse desgaste está definitivamente ligado ao aumento do stress, da depressão e do sentimento de inutilidade no mundo.


O que acontece quando chegamos ao nosso limite? Bom, muitas coisas podem ser feitas quando já não estamos mais dispostos a dedicar todos os nossos esforços e receber pouco retorno financeiro ou quando simplesmente já não aguentamos mais trabalhar sem tempo para lazer com amigos e familiares. Uma coisa comum às pessoas que vivem no exterior é o fato de que TODAS deixaram a sua zona de conforto em várias esferas, incluindo a familiar, a profissional, a cultural e até mesmo a amorosa.


Esse desejo de mudar de vida que motiva a maioria das pessoas a buscarem um outro país para viver pode trazer consequências ainda mais danosas a estas pessoas... As dificuldades encontradas num país estrangeiro são inúmeras, incluindo dificuldades com a língua, sentimento se não pertencimento (ou até mesmo exclusão) em relação ao novo contexto cultural, saudade da família, barreiras para a entrada no mercado de trabalho qualificadas e tantas outras. Depois que passa a fase da lua de mel com o novo país, e o imigrante começa a perceber o tamanho real de tais dificuldades, vêm as questões: "valeu a pena sair da zona de conforto?" "Será que não teria sido melhor buscar um meio termo ou um caminho de ajuste nas condições de vida que tinha no Brasil?"


Na minha experiência como psicóloga clínica, e como imigrante, eu já vi muita gente desistir de batalhar a vida com baixos salários, empregos não qualificados e discriminação no exterior e voltar para a tão criticada zona de conforto. Não existe apenas uma resposta para as perguntas que eu vou fazer, mas cabe uma reflexão pessoal: quão longe da sua zona de conforto você previsa estar para ser feliz? Será que a felicidade não está justamente em buscar a manutenção saudável das relações que você já tem, na busca de melhoria de condições de salário ou até mesmo de melhores jornadas de trabalho no emprego que você já tem? Pense sobre isso... será que vale a pena sair da zona de conforto o tempo todo, só para conformar com o que pede a sociedade? Se essa busca está te adoecendo física ou psicológicamente, a resposta é NÃO.


Se você se identificou com os assuntos tratados nesse post e gostaria de aprofundar-se no autoconhecimento através da psicoterapia ONLINE, entre em contato comigo clicando aqui. Você pode agendar uma sessão informativa de 20min sem custo envolvido. Nessa sessão, eu poderei explicar mais sobre o meu trabalho para você e você poderá tirar dúvidas sobre a psicoterapia ONLINE.



Links Úteis:

Agendamento de consultas com a Dra. Camila Couto e Cruz


Me siga nas redes sociais para ter acesso a conteúdos como esse diariamente:

Facebook

Instagram


Camila Couto e Cruz é psicóloga com formação em Gestalt-Terapia e doutorado em Psicologia Social pela University of Queensland; uma das 50 melhores universidades do mundo, de acordo com o QS World University Ranking.

Camila trabalha com psicoterapia na modalidade online, atendendo brasileiros que vivem no exterior através de uma abordagem dinâmica, voltada para a autorregulação e ajustamento criativo do indivíduo.

Agende uma sessão informativa sobre a psicoterapia online, sem nenhum custo, clicando aqui.

 

Copyright © 2020 Camila Couto e Cruz | Todos os direitos reservados