• Dra. Camila Couto e Cruz

Quarentena no exterior: Três passos para salvar a relação entre casais, pais e filhos ou flatmates




Estamos vivendo uma experiência única em nossas vidas. Uma guerra está acontecendo... mais uma guerra. Só que, dessa vez, trata-se de uma guerra diferente das demais. Hoje o nosso inimigo não pode ser derrotado com o maior arsenal bélico do mundo, com a mais alta tecnologia disponível, e nem mesmo com os medicamentos mais avançados. O nosso inimigo não escolhe nacionalidade, etnia ou nível socioeconômico. Ele não pode ser visto a olho nu, mas pode estar em todo lugar possível e imaginável. Nesses dias atípicos, não nos coube sair e lutar, como se faz nas guerras. Nesta guerra, nos coube como maior responsabilidade o simples dever de ficar em casa. Sim! Em casa... um lugar em que apenas transitamos, um ponto de apoio para tomar um banho ou dar uma dormida. Este é um lugar onde vive a nossa família; pessoas com quem nem sempre convivemos... elas simplesmente estão ali na rotina. Ou talvez você more com um flatmate e nem tivesse tido tempo de reparar nessa pessoa habitando o mesmo lugar que você. Passagem... é isso! Além das estações de trem, de ônibus e de aeroportos, a nossa casa era lugar de passagem. Agora os holofotes da vida se voltaram para o lar, caros amigos. A casa em que você habita e as pessoas com quem convive agora são o cenario principal da sua vida, não mais pano de fundo. Mas quais são os passos para salvar relações que não vão bem dentro de casa? 1. Paciência

Se respostas e perguntas grosseiras são trocadas com frequência no seu lar, tenha certeza de que a relação não vai bem. Até as pessoas mais estressadas e irritadas têm a capacidade de tratar outras com respeito, se assim quiserem. É preciso exigir respeito através da comunicação clara, usando baixo tom de voz, explicando que você entende o motivo do stress do outro e que pode ajudá-lo, mas que não poderá fazê-lo se o outro não te tratar com respeito ao se dirigir a você. Dessa forma, você se "descola" do sentimento da pessoa, não entrando no turbilhão de emoções dela e ainda se põe disponível para ser ajudada, contanto que não haja gritos, ironias ou palavras de baixo calão. 2. Evitar o uso exacerbado de álcool ou outras drogas Por mais que seja parte da maioria das reuniões de adultos, o álcool se torna um agravante para discussões, muitas vezes, sem sentido. Estamos vivendo um período em que há muita incerteza e isto impõe uma ansiedade em todos que estão passando por esta quarentena isolados com seus familiares ou flatmates. As preocupações nem sempre são comunicadas de maneira adequada no dia a dia e, no momento em que o álcool ou outras drogas estão envolvidos, esse stress pode ser trazido de forma errônea, através de acusações ou cobranças para com os demais. Sem o filtro que se teria sem as substâncias psicoativas agindo no cérebro, o indivíduo pode falar mais do que deveria e acabar piorando as relações dentro do lar. Por isso, é importantíssimo que se tenha em mente que quarentena não o mesmo que férias... assim, não se deve fazer um happy hour todos os dias ou intercalar os dias de bebida com os dias de ressaca. É importante ter uma rotina em casa, inserir elementos saudáveis e de descontração para aliviar o stress e a ansiedade. Que tal uma noite de filmes de comédia com bastante pipoca ou uma sessão de jogos interativos para envolver todos que moram na casa? 3. Criar espaço para a individualidade

É extremamente importante que as pessoas que convivem na mesma casa tenham espaço para si mesmas, já que fazer tudo junto o tempo todo tende a aumentar o número e a gravidade dos conflitos. Mais importante ainda é que, quando estabelecido o espaço individual, o mesmo seja respeitado pelos demais. Exemplos de violação do espaço individual incluem conversar enquanto o outro lê, ouvir música alta quando os demais estão envolvidos em atividades que requerem concentração ou até mesmo interromper o horário de trabalho do outro para fazer comentários ao longo do dia. No começo pode ser uma tarefa complicada, pois a pessoa está fisicamente presente no espaço, mas com o tempo, a rotina irá se organizar e vocês terão mais momentos saudáveis juntos quando decidirem se envolver na mesma atividade. Dica bônus Fazer terapia pode te ajudar a lidar com as questões individuais que estão afetando as relações com aqueles que convivem com você. Além de te auxiliar num processo de evolução pessoal, a sua mudança também tende a mudar o ambiente em que você vive através da melhor mediação de conflitos e identificação de gatilhos que trazem aspectos disfuncionais à tona. É tempo de redescobrir a vida, os amores, os afetos... é tempo de olhar para a sua criança interior, de enfrentar seus medos com a coragem do adulto e OUSAR vislumbrar dias melhores. Melhores do que ontem em diversos aspectos, mas em muitos outros, vamos vislumbrar dias como HOJE. Com mais olho no olho, com mais solidariedade, com mais atenção aos detalhes simples da vida. É tempo de dar valor ao que realmente vale a pena, de definir prioridades reais... é tempo de evoluir junto com quem você convive; um aprendendo com o outro. É tempo de evolução!

Se você se identificou com os assuntos tratados nesse post e gostaria de aprofundar-se no autoconhecimento através da psicoterapia ONLINE, entre em contato comigo clicando aqui . Você pode agendar uma sessão informativa de 20min, sem custos envolvidos. Nessa sessão, eu poderei explicar mais sobre o meu trabalho para você e você poderá tirar dúvidas sobre a psicoterapia ONLINE. Links Úteis: Agendamento de consultas com a Dra. Camila Couto e Cruz Siga as redes sociais abaixo para ter acesso a conteúdos como esse diariamente: Facebook Instagram Quem escreve: Dra. Camila Couto e Cruz é psicóloga com formação em Gestalt-Terapia e PhD em Psicologia Social pela University of Queensland; uma das 50 melhores universidades do mundo, de acordo com o QS World University Ranking. Dra. Camila trabalha com psicoterapia na modalidade online, atendendo brasileiros que vivem no exterior através de uma abordagem dinâmica, voltada para a autorregulação e ajustamento criativo do indivíduo. Agende uma sessão informativa sobre a psicoterapia online clicando aqui .




150 views
 

Copyright © 2020 Camila Couto e Cruz | Todos os direitos reservados